Sintomas de câncer no colo do útero: como diagnosticar a doença e qual o seu tratamento recomendado

Sintomas de câncer no colo do útero: como diagnosticar a doença e qual o seu tratamento recomendado

Autor: Dra. Mariana Scaranti
Revisor: Dr. Jaime Kulak
 


Você é médico ou profissional de saúde? Clique aqui para acessar um conteúdo exclusivo sobre o diagnóstico do câncer de colo uterino na gestação



O câncer de colo de útero é um tipo de câncer que acomete mulheres e normalmente se inicia na camada de células que revestem o colo do útero.  

Os sintomas de câncer no colo do útero incluem sangramento vaginal, dores locais, corrimento vaginal e outros. Nesses casos, a presença de sintomas pode indicar casos já avançados, necessitando de auxílio profissional para avaliação e tratamento. 

 

Sintomas de câncer no útero: quais são? 

Os principais sintomas de câncer do colo de útero são:  

  • Sangramento vaginal prolongado, ocorrendo fora do período menstrual; 

  • Sangramento vaginal ou dor durante a relação sexual; 

  • Corrimento vaginal que pode vir ou não acompanhado de sangue.  

Vale ressaltar que, geralmente, esse tipo de câncer quando causa sintomas significa que seu estágio está mais avançado. As lesões iniciais do câncer de colo uterino são completamente assintomáticas e, por isso, é fundamental que exames periódicos de rastreamento sejam feitos. 

 

Câncer de colo de útero: o que é? 

O câncer de colo uterino é uma proliferação desordenada das células que revestem o colo do útero. Estima-se que mais de 98% dos tumores de colo de útero estão relacionados ao Papiloma Vírus Humano (HPV).   

Basicamente, o que acontece é que esse vírus afeta a mucosa do colo de útero e o material genético do vírus é incorporado na célula do colo uterino, que começa a se dividir de forma desordenada, levando ao aparecimento de uma lesão tumoral.   

Esse processo desde a infecção até a formação do câncer, geralmente é lento. Por isso, através do exame de Papanicolau é possível perceber alterações nas células em lesões que ainda estão na fase pré-maligna, ou seja, ainda não são câncer, mas se não tratarmos pode evoluir.  

Outro ponto importante é que, sabendo que 98% dos casos estão relacionados ao vírus HPV que é transmitido através das relações sexuais, a vacinação é essencial. Hoje em dia, nos serviços públicos, a vacinação está prevista para meninos e meninas na faixa dos 11 e 14 anos, e nos serviços privados vai ainda além dessa idade. 
 

Quais os sinais mais comuns de câncer de colo de útero? 

Em geral, quando ele está pequeno e restrito ao colo uterino, ele pode não dar sinal nenhum e a paciente ser assintomática. 

Caso esteja mais avançado, os sintomas são os mesmos que os citados acima.   

Pelo exame de Papanicolau, é possível detectar as células que estão alteradas que podem ser indícios de câncer de colo de útero. Realizá-lo na periodicidade indicada é fundamental para evitar o câncer. 

 

Como diagnosticar o câncer de colo de útero? 

Sintomas de câncer no colo do útero: como diagnosticar a doença e qual o seu tratamento recomendado


A partir da alteração no exame de Papanicolaou o diagnóstico pode ser  feito através de um exame de colposcopia, onde o ginecologista visualiza o colo do útero com uma lente de aumento (colposcópio) e consegue perceber qualquer lesão aparente no colo do útero. Se houver, é solicitada uma biópsia dessa lesão que é enviada para análise patológica, sendo possível confirmar se existe ou não o câncer naquela região.   

Há diversos tipos de câncer de colo de útero, como o escamoso, adenocarcinoma e o de pequenas células.   

Vale ressaltar que, independentemente do tipo, a grande maioria está relacionada a uma infecção persistente do vírus HPV.  

A partir do momento que é feito o diagnóstico de câncer de colo de útero, é necessário fazer o estadiamento. Esse procedimento tem como objetivo entender qual é o tamanho da lesão, qual é a relação dela com as estruturas vizinhas (bexiga, reto, gânglios), se a lesão se limita apenas ao colo do útero ou se apresenta alguma progressão para órgãos vizinhos. 

Agende seus exames na plataforma de agendamento online do Bronstein e se previna!  

Qual o tratamento para o câncer de colo de útero? 

O tratamento dependerá do estágio da doença.  

Se a lesão for localizada e pequena, em geral, o tratamento é cirúrgico, sendo feita só a retirada da lesão. Caso seja maior, pode envolver a retirada do útero ou mesmo a quimioterapia e radioterapia concomitantes.   

 

Agende aqui o seu exame!