Sexagem fetal: o que é e como funciona o exame que identifica o sexo do bebê 

Sexagem fetal: o que é e como funciona o exame que identifica o sexo do bebê 

Sexagem fetal é o exame para descobrir se o seu bebê é do sexo feminino ou masculino antes das ultrassonografias.    

A maternidade é um momento repleto novas descobertas, e realizar esse procedimento simples pode auxiliar no melhor preparo para receber o seu bebê. 

 

consulta online, agendamento e resultados de exames


  

Como é feito o exame de sexagem fetal?  

Sexagem fetal: o que é e como funciona o exame que identifica o sexo do bebê 


Consiste em uma coleta simples de sangue que pode ser realizada antes do ultrassom obstétrico. O sangue coletado é levado para uma análise onde é utilizada biologia molecular para identificar amostras de fragmentos do DNA e, assim, saber o sexo do bebê. 
 

Pré-requisitos  

É importante apenas aguardar o período recomendado para realizar a coleta. Isso garante maior assertividade no resultado.  
 

Preparo   

O único preparo recomendado é que a gestante esteja bem alimentada e hidratada na hora da coleta.  
  

Contraindicações  

Não há contraindicações para realizar a sexagem fetal
 

Tempo de duração  

O exame demora cerca de 5 minutos para ser concluído.   
 

Tipo de coleta  

Coleta de sangue.   
 

Resultado    

O exame identifica a presença ou não do cromossomo Y, que se for detectado indica que a mãe está esperando pelo menos um menino. A presença exclusiva de cromossomos X significa que é uma menina. 
 

A partir de quantas semanas o exame de sexagem fetal é recomendado?    

A recomendação é que o exame seja feito após a 8ª semana de gestação, sendo a 11ª semana a ideal para obter resultados mais assertivos. Quando a mulher está neste período gestacional, o número de células fetais presentes no sangue é maior. 
  

Quais as diferenças entre a sexagem fetal e o ultrassom?  

A sexagem fetal é capaz de identificar o sexo do bebê através de fragmentos do DNA encontrados na coleta de sanguínea. O método é seguro e possui alta especificidade. 

O ultrassom morfológico é recomendado durantes os três trimestres de gravidez e identifica o sexo do bebê por meio de imagens.  
  

Tem como a sexagem fetal dar errado?  

A assertividade do exame é de quase 100% quando realizado a partir da 8ª semana de gestação. A porcentagem pode ser menor caso a paciente tenha recebido transfusão de sangue, já tenha transplantado um órgão ou feito fertilização in vitro. 
  

Como funciona o exame em uma gravidez de gêmeos?  

Também é possível realizar a sexagem fetal quando é uma gravidez de gêmeos. 

Se a gestação for univitelina (quando os bebês dividem a mesma placenta), os bebes tem o mesmo sexo e, portanto, o resultado indica o sexo para ambos os fetos.  

Já se for uma gravidez gemelar bivitelina (em placentas diferentes), o resultado pode ser parcial. Se o exame identificar o cromossomo Y, significa que pelo menos um dos bebês é menino. Caso só identifique o cromossomo X, significa que ambos os bebês são meninas. 
  

O exame identifica problemas genéticos?  

A sexagem fetal não é capaz de diagnosticar problemas genéticos.  
  

Onde fazer o exame?  

Acesse o agendamento online do Bronstein e faça seu exame de sexagem fetal com qualidade e segurança. 

 

agendamento de exames e consultas