Pedra no rim: quais os sintomas, causas, como evitar as pedras e tratamento indicado

Pedra nos rins


Autor: Dr. Jaime Kulak Junior, médico ginecologista

Pedra no rim, ou cálculo renal, é uma condição comum que afeta diversas pessoas no Brasil todos os anos. 

As causas podem ser variadas e os sintomas geralmente são marcados por dor e náuseas. Requer a confirmação do diagnóstico através de exames de imagens e de urina para encaminhamento do melhor tratamento a ser seguido. 
 

Clique aqui para agendamento de exames e consultas


O que é a pedra no rim? 

A “pedra é um produto do acúmulo localizado de sais minerais, cristais de cálcio, oxalato de cálcio, ou mesmo ácido úrico, formando estruturas sólidas que podem migrar por qualquer parte do trato urinário e costumam provocar dor intensa no paciente acometido. 

Sintomas de pedra no rim: quais são? 

Os principais sintomas estão relacionados a dor lombar, abdominal ou ambas, com diferentes intensidades e que podem vir acompanhadas de sangramento e dor ao urinar. A dor é como se fosse cólica, com períodos de melhora e piora. Além disso, as crises podem estar acompanhadas de náuseas e vômitos. 

Qual a causa da pedra no rim? 

A pedra no rim pode ser causada por diversos fatores diferentes. A predisposição genética aliada a distúrbios metabólicos e baixa ingesta de líquidos podem favorecer a formação destes cálculos. 

Crise renal: o que fazer? 

No momento da crise o paciente deve ser encaminhado para atendimento médico de urgência, pois eventualmente existe a necessidade de tratamento medicamentoso mais potente para alívio da dor.  

Outras medidas também podem ser tomadas visando uma possível desobstrução do trato urinário, a depender das estratégias de tratamento utilizadas pelo médico. 

Pedra nos rins afeta o intestino? 

Não, os intestinos não são diretamente afetados pelos cálculos renais. Porém, durante as crises, existe a possibilidade de o paciente apresentar diarreia reflexa em virtude da dor.

Como diagnosticar pedra nos rins? 

Os cálculos renais podem ser diagnosticados por exames de imagem, como raio-X de abdômen, ultrassonografia, tomografia computadorizada ou pela urografia excretora, um exame mais específico que possibilita o estudo radiológico dos rins, vias urinárias e bexiga. 

Exames de urina podem identificar o acumulo de cristais, presença de sangramento ou infecção, contribuindo para esclarecimento diagnostico e definição do tratamento. 

A análise do cálculo após a sua eliminação (espontânea ou por procedimentos) permite identificar a composição e traçar estratégias para prevenir a formação de novos cálculos renais. 

Agende seus exames na Bronstein através de nossa plataforma de agendamento online

Qual o tratamento para pedra nos rins? 

Existem vários tratamentos disponíveis para os cálculos renais.  

Na evolução da doença, se os cálculos não forem eliminados espontaneamente, pode ser necessária a litotripsia. Este procedimento consiste na emissão de ondas de choque diretamente nos cálculos e tem como objetivo fragmentá-los, facilitando a expulsão pela urina.  

A retirada endoscópica com instrumentos que são introduzidos pelas vias urinárias também é possível em grande parte dos casos.

Pedra no rim: como eliminar? 

Os cálculos pequenos podem ser eliminados naturalmente com aumento da ingesta de líquidos. Quando isto não for efetivo, o tratamento visa a fragmentação dos cálculos para que sejam eliminados através da urina. 

 

Clique aqui para agendamento de exames e consultas