HIV: o que é a doença, o que ela pode causar, como prevenir e diagnosticar

HIV: o que é a doença, o que ela pode causar, como prevenir e diagnosticar


Autor: Adriana Campaner
Revisor: Cezar Riche
 

HIV é a sigla em inglês do vírus da imunodeficiência humana. Ele é o agente causador da AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Humana) e principal responsável por atacar o sistema imunológico do paciente infectado, podendo causar complicações. 

Saber como prevenir e identificar sinais é essencial para evitar a doença ou iniciar o tratamento o mais rápido possível. 
 

O que é o HIV? 

O HIV é o vírus da imunodeficiência humana, capaz de afetar diretamente uma linhagem dos leucócitos (glóbulos brancos) chamados de linfócitos CD4 auxiliares. As funções deles incluem identificar, atacar e destruir as bactérias, fungos e vírus que invadem o organismo. 
 

Quais os primeiros sintomas do HIV? 

A infecção pelo HIV é assintomática durante a maior parte do tempo, ou seja, o paciente não apresenta nenhum tipo de sintoma.    

Em alguns casos, pode apresentar gânglios no corpo (linfadenopatia) e alguns sintomas gerais, como cansaço, emagrecimento, náuseas ou diarreia crônica.   

Para descobrir um quadro de HIV, o ideal é que o médico tenha conhecimento sobre a história clínica do seu paciente, assim como se já recebeu transfusão, os hábitos sexuais, uso de drogas e etc. Após essa avaliação, são solicitados exames para detecção do quadro viral. 

Além disso, para determinados pacientes, o conselho federal de Medicina explica que é importante solicitar testes de HIV, Hepatite B e C e sífilis, a fim de diagnosticar precocemente e iniciar o tratamento específico. 
 

HIV e Aids: quais as diferenças entre eles?  

HIV: é o agente causador da doença. O termo HIV positivo é utilizado para quando o paciente que está infectado pelo vírus, normalmente esse estágio é assintomático.    

Aids: é a doença causada pelo vírus. Por não haver o reconhecimento da infecção e por não fazer o diagnóstico, o paciente acaba evoluindo para a doença com suas manifestações. 

Ter HIV não significa ter Aids. Alguns pacientes podem passar anos sem sintomas e sem desenvolver a doença, mas podem transmitir o vírus para outras pessoas através de relações sexuais desprotegidas, compartilhamento de seringas ou durante a gravidez e amamentação. 
 

HIV: Quais os cuidados devem ser tomados no cotidiano? 

HIV: o que é a doença, o que ela pode causar, como prevenir e diagnosticar


No dia a dia, é importante estar tomar cuidado com as formas de contágio. As principais maneiras são:  

  • Sexo vaginal sem preservativo; 

  • Sexo anal sem preservativo; 

  • Sexo oral sem preservativo; 

  • Compartilhamento de seringa; 

  • Transfusão de sangue contaminado; 

  • Através da mãe infectada para seu filho durante a gravidez, no parto e na amamentação. 
     

Como diagnosticar o HIV? 

No caso do HIV, o paciente dificilmente apresenta sintomas. Para diagnosticar o vírus, é solicitado exame de sangue para a pesquisa de anticorpos e pesquisa dos antígenos do vírus. Além desses, é importante ver o nível do CD4, que são os linfócitos que o HIV ataca. 

Para agendar seus exames com confiança, rapidez e tecnologia de ponta, acesse o agendamento online do Bronstein.  
 

Qual o tratamento para o HIV? 

O tratamento se baseia no uso de medicamentos denominados de antirretrovirais que geralmente são dados em conjunto, ou seja, é utilizado mais de um tipo ao mesmo tempo.  

Com o tratamento adequado é possível diminuir (até suprimir) o vírus no sangue, controlando a doença e permitindo o aumento dos linfócitos CD4.   

Para um bom prognóstico, o ideal é que o paciente descubra a doença o quanto antes para iniciar o tratamento o mais rápido possível. 

 

Agende aqui o seu exame!