Gastrite nervosa: sintomas e quando procurar tratamento  

Gastrite nervosa: sintomas e quando procurar tratamento  

Dra. Vanessa Padro 

gastrite nervosa,  é um tipo de gastrite que possui relação com fatores emocionais, tais como ansiedade e estresse excessivo.  

A gastrite é uma condição física associada a fatores psicossociais, alimentares infecciosos e pelo uso de medicamentos. 

A doença tem cura e pode ser tratada de forma eficaz. É extremamente importante acompanhamento profissional para diagnosticar adequadamente e orientar o paciente da melhor maneira possível. 
 

O que é gastrite? 

Gastrite é um processo inflamatório da mucosa gástrica, que é o tecido que reveste o estômago. A condição pode ser desde superficial, ou seja, mais leve, até uma gastrite mais profunda, com feridas, o que chamamos de gastrite erosiva.  
 

O que pode causar gastrite nervosa? 

As principais causas de gastrite nervosa são: estresse e ansiedade, Mas a gastrite, na sua forma mais ampla é multifatorial ou seja, causada por vários fatores que se somam. 
 

Gastrite nervosa e não nervosa: como diferenciar? 

As emoções positivas e negativas podem causas sintomas gastro intestinais. Quando ocorrem de forma pontual, não há uma inflamação na mucosa (gastrite) e sim, alteração da motilidade, movimentos do estomago e intestinos, causando náuseas, azia, eructação, dor e queimação estomacais, estufamento e até vômitos e diarreia.   

A “gastrite nervosa” não é uma condição apartada das demais gastrites. 

Neste caso, a interferência do emocional pode ser a mais evidente, e por isso recebeu essa denominação, mas o processo inflamatório não ocorre exclusivamente pela ansiedade e estresse e, como dito acima, sofre influencia de vários fatores (psicológico, alimentar, orgânico)   

A gastrite, é caracterizada pela inflamação da mucosa gástrica que pode ser superficial ou profunda e geralmente é causada por fatores alimentares, ingesta de alimentos pouco mastigados, consumo excessivo de álcool, alimentos muito condimentados e embutidos, fatores emocionais e uso de medicamentos.  
 

Quais são os sintomas da gastrite?

Os mais comuns incluem:   

  • Estufamento; 

  • Empachamento; 

  • Má-digestão; 

  • Dor no estômago; 

  • Arrotos causados pela falta de digestão. 
     

Como aliviar a queimação no estômago e melhorar a digestão? 

Gastrite nervosa: sintomas e quando procurar tratamento  


A alimentação saudável tem como premissas a variedade de nutrientes, a proporção de quantidades e a relação entre frequência e intervalos. 

A redução do consumo de condimentos e alimentos mais gordurosos é benéfica para a saúde.  

Sentar-se calmamente, mastigar os alimentos e evitar o consumo concomitante de líquidos também pode ajudar. 

As refeições devem, preferencialmente, ocorrer de forma regular pois tanto o jejum prolongado quanto o consumo frequente de alimentos pode piorar os sintomas. 

Atividade física e atividades de relaxamento como ioga e meditação, associadas a uma boa rotina de sono ajudam no combate ao estresse. 

Se necessário, o uso de medicamentos e a psicoterapia podem ser aliados e para tal, o acompanhamento medico se faz imprescindível. 
 

Como saber se a gastrite está avançada? 

Para saber o estágio da gastrite o médico vai analisar os sinais clínicos em conjunto com os relatos do paciente sobre os sintomas. Além disso, o exame de imagem de endoscopia pode auxiliar para um diagnóstico mais certeiro.  
 

Quando procurar um médico para tratar a gastrite nervosa? 

Recomenda-se buscar auxílio médico quando estiver com sintomas persistentes. Sintomas intensos ou de intensidade progressiva podem estar associados a quadros mais graves e portanto devem ser avaliados o quanto antes. 

Como é feito o tratamento? 

O tratamento inclui mudança de hábitos, inclusive de mastigação e tranquilidade na hora das refeições. 

A melhora da qualidade alimentar, redução de alimentos que possam piorar os sintomas (bebidas gaseificadas, café, chocolate....), a buscar atividades de relaxamento e a melhora da rotina de sono contribuem para o bem estar. 

O tratamento medicamentoso pode ser indicado.  

É importante dizer que a automedicação nunca é recomendada e, se feita, pode trazer eventos adversos e mascarar a evolução da doença, impedindo o diagnostico correto. 

Existe um remédio adequado para cada tipo de gastrite.  

De acordo com o nível da inflamação, o médico responsável pelo caso define o remédio adequado juntamente com as orientações de hábitos. 

 Os medicamentos ajudam a melhorar o processo inflamatório da mucosa gástrica, mas as recomendações dietéticas de hábitos são importantes para a recuperação e prevenção de novos episódios 

Além disso, em alguns casos, o auxílio psicológico ou psiquiátrico pode ser decisivo para o controle, algumas vezes sendo necessário o tratamento medicamentoso para estresse ou ansiedade. 

O que acontece se a gastrite nervosa não for devidamente tratada? 

O tratamento inadequado ou interrompido precocemente pode permitir a evolução e complicação da gastrite, ate para quadros de perfuração, necessitando de uma cirurgia de urgência.  

Quadros que duram muitos anos, sem tratamento inadequado podem estar associados ao desenvolvimento de câncer de estômago. 

A gastrite tem cura? 

Sim. 

O tratamento é longo, requer disciplina mas é efetivo.  

O acompanhamento regular avalia a melhora e reduz a recorrência, pois o tratamento da gastrite não é apenas medicamentoso. Ele inclui melhora da alimentação do paciente, evitando consumir condimentos, pimentas, embutidos e enlatados que precisam ser mantidos. 

Estes alimentos além de piorarem a digestão e predisporem à inflamação da mucosa gástrica, podem desencadearem outras doenças, como o triglicerídeos alto

Exames recomendados no diagnóstico de gastrite 

O principal exame para diagnosticar a gastrite é a endoscopia, que permite através da biopsia avaliar o grau da gastrite e a presença do H. pilory.  

Outros procedimentos, como o exame de sangue, também podem ser solicitados. 

Agende aqui o seu exame!